O IDOSO E A PREVENÇÃO DE QUEDAS

Uma das grandes preocupações com os indivíduos idosos é prevenir quedas. Para o indivíduo de idade avançada uma queda geralmente significa um acidente com consequências graves. Raramente um acidente como este para o idoso não provoca uma fratura ou outra consequência até mais séria.
Prevenir estes acidentes é até uma obrigação de quem lida ou cuida dos entes queridos com idade mais avançada e requerem o cuidado e a prevenção necessários para evitar acidentes.
Certamente uma das preocupações é proporcionar ao ambiente de convívio e circulação habitual do idoso, recursos capazes de prevenir acidentes como alças de apoio, circulação livre de obstáculos, além do cuidado com tapetes, passadeiras etc,
O fator fisiológico determinante da perda de autonomia e de maior incidência de quedas no idoso, é sem dúvida a perda de massa muscular e a consequente perda de força. Quando este processo, que é acelerado pelo desuso, é acompanhado da perda de massa óssea(osteoporose) o risco de quedas e fraturas é ainda maior.
A fratura do colo do fêmur, acidente com grande prevalência em idosos, costuma ocorrer como consequência da existência do quadro associado de osteoporose e sarcopenia(perda de massa muscular). Acredita-se que o idoso sofra a queda como consequência da fratura e não a fratura como consequência da queda. Em outras palavras, os ossos são porosos e os músculos são fracos, e o peso corporal que geralmente está aumentado pelo sobrepeso, provoca a fratura e gera a queda.
A prevenção deste quadro, passa pela necessidade de avaliações médicas periódicas e sobretudo pela combinação de uma dieta adequada e pelo “remédio” mais eficaz que é a atividade física.
Exercícios físicos regulares, incluindo exercícios de fortalecimento muscular e propriocepção, comprovadamente desaceleram o processo de perda de massa muscular e de osteoporose, podendo mesmo trazer um ganho significativo de força, que certamente irá proporcionar um fator de enorme proteção, além de trazer um benefício incomparável de melhora de autonomia e qualidade de vida.
Os idosos devem ser estimulados a fazer atividade física, e adequadamente orientados em programas que realmente tragam benefícios fisiológicos além de contribuírem para convívio social e higiene mental.
Cuidar do idoso é cada vez mais uma necessidade, além de representar uma atitude de retribuição àqueles que são responsáveis pela maioria das conquistas que obtivemos na vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s