MEDIDA CERTA – PODIA SER MELHOR

Parece que o quadro do Fantástico está se aproximando do seu final. Já fizemos comentários em artigos anteriores principalmente destacando os equívocos cometidos.
Se fizermos agora um balanço do que o quadro proporcionou, não podemos deixar de considerar também as contribuições que o programa acabou trazendo.
A principal contribuição é sem dúvida o estímulo para corrigir os maus hábitos que provocam sedentarismo e obesidade. Mostrar que as pessoas ficam mais felizes quando conseguem resultados estéticos e de saúde é sempre muito positivo. A propósito, acredito que esteja sendo guardada para o final a comprovação de que além de perder peso, os participantes tenham tido grandes benefícios de saúde, comprovados pela dosagem de indicadores como colesterol, glicemia, pressão arterial etc.
Fica uma grande interrogação a respeito da continuidade das propostas de praticar exercícios e modificar hábitos alimentares, quando não existir mais a tutela do programa. Este é sem dúvida o desafio maior. O participante do quadro anterior, o ex-jogador Ronaldo certamente não conseguiu dar continuidade ao que o programa lhe proporcionou, pois seu perfil atual, parece ser muito pouco diferente do que ele apresentava quando participou do projeto. Os apresentadores anteriores do programa que também participaram, igualmente não conseguiram resultados definitivos.
A necessidade de mostrar competição entre os participantes, certamente não é o que se poderia recomendar, entretanto talvez tenhamos que aceitar por se tratar de um quadro que requer uma certa dose de “emoção”.
A participação do professor Marcio Atalla também merece alguns comentários. Acredito que ele deva valorizar um pouco mais a importância e a responsabilidade que o quadro lhe conferiu. A exposição que ele tem, caracteriza uma oportunidade rara de valorizar o profissional de educação física. Apesar da tentativa de sempre citar algum trabalho científico no quadro, o que não deixa de ser positivo, sua passividade quando um médico fez medidas absurdamente erradas de dobras cutâneas, não se pode aceitar. Era função dele, como educador físico fazer a medida de dobras e recomendar um método mais adequado para os obesos. Lembrem que o Ronaldo fez a composição corporal no “body pod” e não por dobras cutâneas.
No final, devemos considerar que o quadro traz muitos benefícios, e torcemos para que o “Medida Certa” possa se tornar uma espécie de “série” na programação da Globo, mas cá entre nós, podia ser melhor!

Anúncios

2 pensamentos sobre “MEDIDA CERTA – PODIA SER MELHOR

  1. Dr. sou exemplo de uma pessoa que há mais de 03 anos começou uma mudança de vida em relação à prática de atividade física e, por consequência, de melhora na alimentação. Não sei exatamente quanto perdi de peso, pois antes de começar esse processo tinha medo da verdade da balança e hoje tenho medo de ficar vinculada ao que ela me mostra. Antes meu manequim de calça era 48 e hoje 42 e durante este processo nunca oscilei de um número menor para o maior, hoje até consigo usar calça 40, mas ainda não fiz essa troca porque gosto de ter uma margem para períodos de mais inchaço, até mesmo no período menstrual, ou por um final de semana ou viagem quando é normal isso acontecer. Enfim, o que gostaria de registrar é que não acredito em mudanças muito rápidas, como acontece no programa. Isso não é a realidade de uma vida normal, com trabalho, filhos, etc. Prefiro perder um quilo por mês e ao final de um ano menos doze, do que perder 12 em trÊs meses e depois aumentar 15. Flávia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s